Amepar

Presidentes da AMEPAR (1973-2017)

José Richa - 1973 -1975(Londrina)

Descendente de imigrantes árabe-libaneses, seus pais, Assad Richa e Ana Miguel Richa, eram imigrantes árabes de origem libanesa. Nascido no estado do Rio de Janeiro, ainda jovem mudou-se para o Paraná, onde se formou em Odontologia pela Universidade Federal do Paraná, em 1959. Casou-se com Arlete Vilela e tiveram três filhos: José Richa Filho, Adriano Richa e Carlos Alberto Richa, mais conhecido como Beto Richa.
Fonte wikipédia

Antonio Grassano - 1977-1980(Arapongas)

Antonio Grassano – 1977-1980(Arapongas)

Olívio dias - 1981-1982(Colorado)

Olívio Dias foi prefeito em dois mandatos: No período de 1969 a 1972 e 1977 á 1982.

Eurides Moura (Rolândia) -1983-1984

Eurides Moura foi prefeito de fevereiro de 1983 a 31 de dezembro de 1988.

Luiz Carlos Jorge Hauly (Cambé) -1985-1986

Eurides Moura foi prefeito de fevereiro de 1983 a 31 de dezembro de 1988.

Daniel Antonio Pelisson (Ibiporã) -1987-1988

Natural de Ibiporã, nasceu em 23 de abril de 1946.

José do Carmo (Cambé) / José Catelli (Alvorada do Sul) - 1989

José Alencar de Andrade (Colorado) - 1990

Edson Pedro de Almeida (Sertanópolis) - 1991

Nestor Ananias da Cruz (Jaguapitã) / José Maria Ferreira (Ibiporã) - 1992

José Aparecido Rafaeli (Sertanópolis) - 1993

Moacir Poletto (Sabaúdia) - 1994

Gilberto Martin (Cambé) - 1995

Leonardo Casado (Rolândia) - 1996

Leonardo Casado (Rolândia) - 1996

 

 

1994 – Moacir Poletto (Sabaúdia)

1995 – Gilberto Martin (Cambé)

1996 – Leonardo Casado (Rolândia)

1997 – 1999 – José Aparecido Bisca (Arapongas)

2000 – José do Carmo (Maio) (Cambé) / Amauri Panissa*

2001 – Amauri Panissa (Maio) / José do Carmo (Cambé)

2002 – 2003 – José do Carmo (Cambé)

2004 – 2005 – José Aparecido Bisca (Arapongas)

2005 – 2006 – Luiz Roberto Pugliesi (Arapongas)

2007 – Luiz Carlos Trap (Jaguapitã)

2008 – Nelson Gonçalves Correia (Florestópolis) / Amauri Panissa*

2009 – Almir Batista dos Santos (Sabaúdia) (*) Secretário executivo da AMEPAR. Assumiu interinamente a presidência da entidade de acordo com o artigo 4º do Estatuto, mediante o afastamento do presidente eleito pra o cargo.