Administrações têm de buscar alternativas locais e regionais para que municípios não definhem

 

Do encontro que lançou a Campanha “Trate bem do seu solo”, realizado dia 3 de agosto em Londrina,  saíram várias decisões importantes. Os municípios assumiram o compromisso de criar o Conselho de Desenvolvimento Municipal, que terá o papel de fortalecer a agricultura local.  Estudar o perfil da agricultura local, discutir e levantar as principais demandas e definir ações para aumentar a renda de seus produtores, estão entre os principais desafios do Conselho.

Uma das grandes preocupações é a redução de habitantes que assombra principalmente os municípios pequenos que correm o risco de, com o tempo ficar inviáveis. Melhorar a renda no campo, promover a segurança e o acesso a serviços, são medidas que podem tornar estas cidades atraentes, fortalecendo os municípios e toda a região.

Alguns já definiram caminhos como priorizar a compra dos produtos cultivados no próprio município. “Mas não basta ter o respaldo legal para comprar, é preciso criar condições para que os produtores possam cultivar o que o município precisa. Direcionar a produção para a diversificação, gerar renda e segurar o recurso no próprio município é a melhor forma de promover o desenvolvimento.” O presidente da Amepar e prefeito de Centenário do Sul, Luiz Nicácio citou como exemplo os municípios que vem ampliando a compra de produtos locais para compor a merenda escolar.

Os municípios decidiram ainda se organizar para formar Território (conjunto de municípios com demandas e realidades similares). Esta ação é de grande importância porque vai permitir que os municípios do grupo possam ter acesso a políticas públicas e programas de financiamento federal.

“Se queremos garantir o desenvolvimento e a continuidade dos nossos municípios precisamos pensar regionalmente. As ações tem de ser conjuntas para ter sucesso. ”, ressaltou . Proposta é que o Território da região da Associação esteja formado no máximo até janeiro de 2018.