09/06/2020

Realizado em parceria da prefeitura – através das secretaria municipais de Agricultura e de Obras – com o Consórcio Caminhos do Tibagi, o programa de readequação de estradas rurais. pretende revitalizar 30,5 quilômetros de vias mestras de diferentes regiões até o fim de julho. A iniciativa já esteve no município em 2017 e em 2019, quando deu cara nova para outros 95,2 quilômetros.

“O que vêm [do consórcio] são os equipamentos, e toda a despesa decorrente do uso desse maquinário é por conta do município”, explicou o secretário municipal de Agricultura, Fernando Macedo. Para este ano, a prefeitura estima investir cerca de R$ 350 mil na ação.

A gestão municipal entende que aplicar recursos em demandas como a reestruturação de vias rurais dá fôlego para a economia local – marcadamente agrícola –, garante infraestrutura adequada para o escoamento da produção do campo. Atualmente, o consórcio trabalha na região da Água das Minas.

A conservação após a revitalização ser concluída também depende dos proprietários rurais, alertou o secretário de Agricultura. “É fundamental para a manutenção das estradas o agricultor fazer sua parte e segurar a água [na propriedade rural], porque, em alguns trechos, acontece de o produtor não fazer curvas de nível adequadas, e é onde escoa água para a estrada, causa erosão e acaba estragando”.

Caminhão comboio – O trabalho de renovação e ampliação do maquinário próprio da prefeitura teve continuidade recentemente. Foi adquirido um caminhão comboio através de convênio da administração municipal com o Paranacidade, da Secretaria do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedu) do Paraná. Trata-se de um Iveco Tector 9-190. O veículo será incorporado à frota até 30 de junho.

O estado destinou R$ 237.500,00 para a aquisição. Já o município responde por contrapartida de R$ 45.500,00. Conforme o prefeito Beto Siena, o deputado estadual Tiago Amaral ajudou a viabilizar o caminhão comboio junto ao governo estadual.

Entre as demais novidades dos últimos meses, foi adquirida em janeiro deste ano uma prancha para transportar máquinas pesadas para a zona rural. O equipamento é fruto de convênio da prefeitura com o Ministério da Agricultura. O governo federal pagou R$ 88.062,62 e o Executivo local arcou com uma contrapartida de R$ 11.936,38. A prancha roda acoplada ao cavalo mecânico doado ao município pela Receita Federal em 2019.

Fonte e Foto: Assessoria de Imprensa da PM de Tamarana