Primavera Gastronômica de Tamarana foi um sucesso

  • 24 de outubro de 2019

24/10/2019

Uma movimentação financeira que, diretamente (sem contabilizar demais segmentos envolvidos indiretamente com a festa como o de hospedagem e o comércio local), girou em torno de R$ 150 mil. Ainda comercializou-se aproximadamente 3.500 pratos salgados, além da venda de bebidas e doces.

Ao todo, 36 empreendedores – inclusos os do setor de artesanato – participaram do evento. Deste grupo, 10 eram de Tamarana: cinco estiveram na arena da gastronomia e outros cinco instalaram-se no espaço da agroindústria e das flores.

Estes são alguns dos principais dados do balanço oficial da 2ª Primavera Gastronômica do Norte do Paraná, realizada em Tamarana de quatro a seis de outubro. Os números foram compilados pelo Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater).

Ainda houve visitas de peso. Durante a abertura da agenda técnica, no I Encontro de Mulheres da Agricultura Familiar de Tamarana, o secretário da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, Norberto Ortigara, esteve no município e teceu elogios à organização da Primavera Gastronômica.

“É um festival que, de um lado, contribui bastante para fortalecer nossa agricultura familiar e nossa agroindústria e, de outro, fomenta o turismo, a cultura, atrai a vizinhança para a cidade. Fico feliz de estar aqui”, afirmou Ortigara.

A programação técnica reuniu cerca de 260 produtores rurais de Tamarana e da região em três encontros. Além da agenda para as mulheres do campo, ocorreram o I Encontro de Horticultores de Tamarana e o I Encontro de Produtores de Leite de Tamarana.

Para a gestora estadual de Turismo Rural da Emater, Terezinha Busanello Freire, a qualidade oferecida pelo evento aos seus visitantes também merece destaque. “A avaliação geral [é que] foi ótimo. O público de Tamarana e região participou, a receptividade foi bem bacana. O ambiente ficou extremamente favorável, a praça [da Matriz, sede da 2ª Primavera Gastronômica] deu essa conotação bem inclusiva”, analisou.

“Foi muito bem aceito por toda a população. É uma união, com todo mundo ajudando um pouquinho, que a gente conseguiu fazer um evento desse tamanho”, acrescentou o secretário municipal de Agricultura, Fernando Macedo.

Pratos premiados – Ao fim da Primavera Gastronômica, e após uma votação bastante acirrada, o prêmio de melhor prato ficou com um empreendedor de Tamarana. O comerciante Evander Alves de Moraes, o Vandão, da Tapioka’s Lanches, conquistou 201 pontos com seu churrasco no espeto de mamoninha e alcançou o primeiro lugar entre os 13 pratos salgados avaliados.

“Eu pensei que a festa seria uma coisa menor. Eu não imaginava que ia ser tão grande. Tenho a melhor equipe, que é a minha família. Esse prêmio não é meu, é de todos da região”, comemorou Vandão. A primeira posição rendeu a ele a isenção da taxa de inscrição na próxima edição da festividade, que será em Sertaneja, na primavera de 2020.

Com 198 pontos, a costela suína com barbecue de café, da chef Dandhara Lino, de Londrina, obteve o segundo lugar. A terceira posição teve empate entre o baião de dois, do Brasiliano Gastronomia, de Londrina, e a tilápia ao molho tártaro, de alunas de Gastronomia da Universidade Positivo, também de Londrina. Ambos os pratos marcaram 196 pontos.

Compuseram o júri os chefs de cozinha Rafaela Bacchi, da Bacchi Gourmet, e Rodrigo Bernardo, do Senai Londrina; a chefe do Escritório Regional da Paraná Turismo em Londrina e representante do Gastronomia Paraná, Sandra Camacho; as jornalistas Maria Eduarda Oliveira e Tatiana Ribeiro, da plataforma Baixa Experimenta, e a nutricionista, tecnológa em alimentos e consultora da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel Norte do Paraná), Thanise Pitelli.

Visitantes – A 2ª Primavera Gastronômica do Norte do Paraná também atraiu visitantes para Tamarana. Entre eles, a professora Thaís Artoni Martins, de 22 anos, que veio de Londrina com o namorado e um casal de amigos. “Eu não estava esperando uma festa tão grande, com tantas opções de comida, os preços muito acessíveis. Achei maravilhoso”, contou ela.

Entusiasmado com os resultados da Primavera Gastronômica, o prefeito de Tamarana, Beto Siena, já anunciou que a administração municipal irá estreitar ainda mais os laços com os órgãos públicos, entidades e empresas que tornaram a festividade possível para, assim, viabilizar um evento em formato semelhante, a ser realizado anualmente na cidade.

“A Primavera Gastronômica foi um espetáculo. A gente viu a família tamaranense participando, de crianças a idosos. Agora, é traçarmos metas juntos com os parceiros para direcionarmos a nossa própria festa. O estado nos ensinou como é feito e a gente tem que aproveitar isso para dar continuidade para os próximos anos”, adiantou o prefeito.

“O evento é para começar a pensar o desenvolvimento da gastronomia regional com os produtos locais, incentivar a transformação para agregar valor a esses produtos”, frisou a gestora estadual de Turismo Rural da Emater, Terezinha Busanello Freire.

Fonte e fotos: Assessoria de Comunicação da PM de Tamarana