Região da AMEPAR vai ganhar mais capilaridade aérea

  • 7 de agosto de 2019

O governador Carlos Massa Ratinho Junior apresentou hoje, quarta-feira (07), no aeroporto do Bacacheri, em Curitiba, o Programa Voe Paraná que, nesta primeira fase vai incrementar o sistema aéreo do estado com dez novas rotas de voos domésticos. O aeroporto de Arapongas é um dos beneficiados, juntamente com  Paranaguá, Campo Mourão, Francisco Beltrão, Paranavaí, Cianorte, Telêmaco Borba, Cornélio Procópio, União da Vitória e Guaíra. 

O presidente da AMEPAR, Sérgio Onofre, prefeito de Arapongas explica que o objetivo do programa é estimular o turismo e o desenvolvimento econômico. “Este é mais um avanço importante que vai beneficiar toda a região”. Para ele a escolha de Arapongas se deve à força do setor moveleiro do município que hoje responde por 10% dos móveis comercializados no país. ” Com as novas rotas o município e a região ganham maior mobilidade, contatos mais fáceis com Curitiba e outras regiões do Paraná e do Brasil”, assinala o prefeito.

Além da Azul, que já opera voos regionais em outras oito cidades, o Programa Voe Paraná receberá a adesão da companhia aérea Gol com a empresa de táxi aéreo Two Flex. Os deslocamentos em parceria com a Gol serão feitos por aeronaves Cessna Grand Caravan de até 9 lugares, com média de três a quatro voos semanais. Curitiba será o principal destino, mas há também rotas interligando cidades do Interior.

Os novos voos somam-se às linhas aéreas operadas pela Azul, o que consolida a malha aeroviária do Paraná como uma das maiores do País. A Azul já possui voos regulares ligando Curitiba a Toledo, Pato Branco, Ponta Grossa, Maringá, Cascavel, Londrina e Foz do Iguaçu.

“São linhas aéreas que passam a estimular novos investimentos no setor produtivo, abrem a possibilidade de mais empresas virem para o Estado e fomentam o turismo”, destacou o governador Ratinho Junior . Ele informou ainda que, na segunda fase, outras cidades do Estado deverão encorpar o programa desde que haja liberação por parte da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e também escala de demanda.

“Precisamos fortalecer os aeroportos e voos regionais. Estamos trabalhando para aumentar a malha viária logo em seguida e negociando com outras companhias aéreas interessadas em operar dentro da nossa malha regional”, afirma. Além da regionalização, o Programa Voe Paraná prevê a ampliação da malha nacional e a internacionalização destino/origem, com conexões nas cidades paranaenses.

Fonte: Agência Estadual de Notícias/ Assessoria de Comunicação de Arapongas com edição da Assessoria de Comunicação da AMEPAR